Candidatos avaliam papel da CReSAP

Estudo analisa 1505 respostas

Valores organizacionais e papel da CReSAP - o que pensam os candidatos a cargos de direção superior

A Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) solicitou à universidade a elaboração de um estudo destinado à melhoria dos seus processos de trabalho. Na base deste estudo está a forma como os candidatos a cargos de direção superior da Administração Central percecionam os valores organizacionais e o papel da CReSAP no processo de recrutamento. O estudo contou com dados obtidos a partir de 1505 respostas, recolhidas no âmbito de um inquérito realizado entre os dias 6 e 28 de julho de 2015, de um universo de cerca de 6 mil candidatos.

Todas as questões obtiveram avaliações médias favoráveis, verificando-se ainda que em 18 das 32 questões as avaliações médias foram extremamente elevadas (superiores a 8 pontos, numa escala de 0 a 10).

Os resultados obtidos são, assim, claramente positivos. À luz do mesmo estudo, é possível avançar que as avaliações dos candidatos às dimensões associadas às expectativas, recrutamento, lealdade e envolvimento face à CReSAP são todas positivas ou, mesmo, muito positivas. Este resultado é tanto mais surpreendente quanto apenas cerca de 400 candidatos aos processos de recrutamento foram nomeados para os cargos a que concorreram cerca de 6 mil.

Apesar de terem sido nomeados apenas 400 candidatos, os concorrentes atribuem, numa escala de 0 a 10, pontuações médias de 6.3, 6.0, 5.9 e 5.8 a indicadores como “intenção de voltar a concorrer a processos de recrutamento”, “orgulho em participar nos processos de recrutamento”, “proximidade relativamente ao processo de recrutamento ideal” e “recomendação dos processos de recrutamento a terceiros”.

Os candidatos que figuraram nas propostas de designação revelaram tendência para atribuir pontuações mais elevadas. Perceções mais desfavoráveis em todas as dimensões e pontuações revelaram os candidatos que não integraram propostas de designação, os que concorreram a entre 6 e 10 concursos e aqueles que possuíam grau académico mais elevado nas ciências exatas ou naturais.

pesquisa

CReSAP, Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública
erlog